A ESCOLHA DE UMA PROFISSÃO

Quando o adolescente entra no último ano do ensino médio, fica um pouco perdido, com a difícil tarefa de escolher um curso, que tenha uma afinidade e que possa seguir uma carreira.
Antes de fazer uma escolha, mesmo depois de muitos testes vocacionais, é necessário investigar a proposta do curso, quais as expectativas e possibilidades de trabalho, e quais as possibilidades de salário.

Muitos deles entram para a universidade com a certeza de escolhido o curso dos sonhos. Entram com expectativas, sonhos, cheios de vontade, e depois de alguns períodos, percebe que o “curso dos sonhos” caiu por terra. Não era nada daquilo que almejavam. Já vi muitas pessoas sairem do 4º período, trocarem de cursos de outra área, e se sentirem mais felizes.

As novas mudanças para o ingresso nas universidades, a partir do ENEM, são significativas, e acredito que um avanço na educação. Assim como essas mudanças se fizeram necessárias, acreditamos que o aluno que sai do ensino médio, geralmente com 17 anos, não tem maturidade suficiente para a escolha de uma profissão, que em muitos casos, são evadidas ou trocadas por outros cursos. Portanto, a escolha deve ser muito bem pesquisada, pensando nas possibilidades futuras.

As dificuldades de escolha de um curso sempre existiram, e com o tempo, alguns cursos se desdobraram, outros novos surgiram, e com isso aumentam as incertezas.
Vale a pena seguir a intuição, os gostos e se não for realmente a escolha certa, vale a pena repensar e seguir um outro caminho.

(Sonia Ferreira)

Leave a comment

0 Comments.

Leave a Reply


[ Ctrl + Enter ]