Educação Infantil- dicas de sites interativos

Estava elaborando meu planejamento de aula, sobre Infância – Educação Infantil, e nas minhas “andanças virtuais”, encontrei um sites muito interessantes que podem auxiliar o professor na elaboração, bem como interagir com a criança, utilizando a mediação virtual. As crianças estão vivendo num mundo onde a informação e a internet estão soberanas, e aliando isso à educação, pode tornar essa aproximação ao mundo virtual de forma mais qualitativa.

A internet é uma ferramenta importante para encurtar distâncias, estreitar laços, e para o desenvolvimento do conhecimento. Se a escola media, mostrando à criança a melhor forma de uso dessa ferramenta, creio que tornara a sua experiência muito mais intensa. Além disso, o professor atento a essas novas formas de comunicação, se aproxima do aluno, por se enquadrar dentro do universo mediático, já que eles muitas vezes dominam essa linguagem com mais facilidade. Nesse contexto, ambos ensinam e aprendem. Acho que isso que é o que me encanta na educação, esse devir, um aprendizado constante, não só de formação, mas para a vida.

Abaixo cito alguns sites muito interessantes para acesso, não só para professores e crianças, mas para os pais acompanharem seus filhos em atividades voltadas para elas.


No site http://sitededicas.uol.com.br, o título “Escola, informática, educação e crianças”, já diz tudo. Traz, dicas de maternal, contos, atividades, fábulas, dentro outros.

Se a escola tiver um laboratório de informática, o professor pode trabalhar com as crianças várias atividades.

Este site: http://www.educacional.com.br/ed_infantil_new/ed_infantil.asp, é interessante, porém não é possível acessar todos os conteúdos sem se cadastrar.

Traz dicas de trabalho desde a Educação Infantil e o Ensino Médio.

http://www.kidleitura.com
Kidleitura, tem acesso gratuito, e traz muitas atividades, com interação, auxiliando na leitura das palavras. Muito interessante.

Até mais

(Sonia Ferreira)

A Semana (26/06/2011)

Por aí

22/06 – 4km pelo bairro e no Jardim Botânico da Vale.  Corri um pouco também.

por_ai_22062011_a

Deu vontade de encarar uma trilha, mas só mesmo acompanhando pelo pessoal do parque e nos horários previamente agendados.

por_ai_22062011_b

Dei uma paradinha no jardim sensorial para apreciar a beleza.  Segue uma foto de uma das plantas aquática.  Creio que é uma ninféia.

por_ai_22062011_c

por_ai_22062011_d

23/06 – 5,5 km no calçadão da Praia de Camburi.

por_ai_23062011_a

25/06 – 7km.  Sábado deu para dar uma esticada caminhando no calçadão de camburi.

por_ai_25062011_a

26/06 – 5km.  Mais uma caminhada no calçadão de Camburi.

por_ai_26062011_a

A Semana (19/06/2011)

Por aí

13/06 – Eu e Soninha fomos à Marechal Floriano “pagar dívidas” da chácara. Pegamos neblina no trajeto de ida e até um friozinho.

por_ai_113062011_a

por_ai_113062011_b

15/06 – 4km – Caminhada pela Praia de Camburi, pelo bairro (condomínio Atlantica Vile) e no parque botânico da Vale.

por_ai_15062011_a

por_ai_15062011_b

por_ai_15062011_c

18/06 – 6km de caminhada no calçadão da praia de Camburi.  Era fim de tarde e fui com Soninha.

por_ai_1806a

por_ai_1806b

19/06 – Passeio na chácara em Marechal Floriano.  Tive que subir no topo do condomínio para abrir o registro da água da chácara.  Entre sobidas e descidas acho que caminhei uns 2km.   Em virtude das “elevadas altitudes” a exigência muscular pareceu muito maior que a das caminhadas perto de casa aqui em Camburi.   No caminho algumas boas experiências visuais.

por_ai_19062011_a

por_ai_19062011_b

Parque Moscoso – Vitória -ES

Concha acústica-1952 (reprografia extraída do livro Parque Moscoso, de Izabel Perini Muniz, p. 72)

Referência da imagem: Reprografia extraída do livro Parque Moscoso – documento de vida, da autora Izabel Perini Muniz, pág. 72. Apresenta a Concha Acústica, construída no Parque Moscoso com a funcionalidade dos antigos coretos, servindo de palco para eventos, e sua forma côncava como um facilitador de propagação do som. Um dos primeiros monumentos da cidade de Vitória em estilo modernista, adequando às novas tendências da época das grandes metrópolis.

Há 99 anos atrás, o Parque Moscoso foi inaugurado no Centro da Cidade Vitória. Antes, era um lugar alagado, com lixo e esgoto sendo depositados ali. Com a intencão de melhorias na cidade, o lugar foi aterrado, e o campinho foi tomando corpo, com as obras do Parque, projeto de Paulo Motta. Ao longo do tempo, foi sofrendo transformações. Muita coisa mudou, mas as memórias de quem passou por lá guardam imagens, marcas que ficam de época. Quem passou por ali e não se lembra do foguete/escorregador? Ou da casinha da Branca de Neve?

São memórias da infância que guardamos. Outro dia conversando com uma amiga, percebi o quanto aquele lugar tem histórias, e quanto foi importante para ela. Segundo ela, a referência daquele lugar para ela era a casa da Branca de Neve. Certo dia, perdeu-se dos seus pais num dia de festa no parque, desesperou-se, e naquele momento percebeu o quanto o parque era “grande”, uma dimensão que não vê hoje, como adulta. Correu para a “sua casinha”. A mãe, desesperada em encontrar a filha naquele alvoroço de gente, tratou de procurar nos lugares que mais gostava, e lá estava ela, sentada dentro daquela casa em miniatura, chorando. Um lugar de acalento, que em umas das reformas, na tentativa de trazer o discurso imagético original do Parque, demoliram a sua casinha referência. Foi uma tristeza voltar àquele lugar e não encontrá-la mais. Mas as imagens de um tempo bom não se apagaram, estão vivas em sua memória. Assim como ela, muitas outras pessoas têm histórias para contar sobre o parque e suas experiências pessoais, suas memórias e marcas. É com esse intuito que buscamos imagens fotográficas (antigas) do Parque Moscoso e os seus frequentadores, do Jardim de Infância Ernestina Pessoa, e as pessoas que ali estudaram e trabalharam.

Eu e a professora/pesquisadora Angélica estamos buscando fotografias antigas, para leituras poéticas daquele lugar, percebendo as mudanças ocorridas pelo tempo, e ao mesmo tempo, desvelando as memórias.

Assim, se passou pelo parque moscoso, brincou lá ou estudou no Ernestina Pessoa, quando ainda estava inserido naquele espaço, deixe um comentário, conte sua passagem por lá.

(Sonia Ferreira)

A Semana (12/06/2011)

Por aí.

07/06 – 3,5km na Praia de Camburi.   Uma caminhada descalço pela areia molhada da praia para equilibrar as energias com o universo e relaxar a cabeça.

por_ai_07062011

10/06 – Caminhada de 3,5km no trecho final da Praia de Camburi (subida da Vale) e pelo Parque Botânico.

por_ai_1006a

por_ai_1006b

11/06 – 4km – Caminhada no Calçadão da praia de Camburi e depois por dentro do bairro.

por_ai_11062011

12/06 – 6km – Caminhada no fim da tarde com Soninha.  Fomos pelo calçadão até mata da Prai e no retorno fizemos uma paradinha na “Delicias do Trigo” da Av. Carlos Martins.

por_ai_12062011

I Seminário currículos, culturas, cotidianos e formação de educadores

Este seminário acontecerá na Universidade Federal do Espírito Santo, no período de 08 a 10 de Agosto de 2011.

Contém cinco eixos temáticos:

1-Currículos e processo de subjetivação

2-políticas de currículo

3-currículo, escola e formação de educadores

4-currículo e pesquisa em educação

5-currículo e diversidade

Informações mais detalhadas podem ser acessadas no site do evento:

http://www.nupec3.com.br/seminario/

(Por Sonia Ferreira)