Retomando as caminhadas

Retomei as caminhadas. O desafio agora é torná-las um hábito, conquistar este tempo “gasto” comigo. Hoje Soninha, que ainda está de férias, pôde ir junto. Dia ensolarado, até demais para o meu gosto. Flagrei o contadinho do pé de castanha “sofrendo” ao sol do meio dia.

Responder Florindo

Se o dia está “estressante”, o melhor e responder florindo, bem ao estilo do Leonardo Boff.

Esta foto tirei bem no pátio da Highlan.

(wagner)

Escora da Strauss e fachada da FAFI

Há alguns meses ocorreu um incêndio na loja Strauss da av. Jerônimo Monteiro. Foi um engarrafamento daqueles. Pequeno incômodo para nós se comparado às perdas que muito provavelmente teve o proprietário da loja.

O incêndio foi imenso e toda a operação do corpo de bombeiros levou uns dois dias. Afastados os riscos, rapidamente a loja passou a funcionar em uma fração do seu espaço original. Na parte da loja que tinha sofrido menos com o sinistro.

A edificação é histórica e para preservar o que restou para uma possível restauração foram instaladas estacas de madeira escorando as paredes externas. Chegamos onde eu queira.

Diariamente passo de automóvel em frente à loja e suas estacas. O horário deste encontro é o que costumamos chamar de “caída da noite”. Alguns podem achar triste, mas a imagem formada tem um toque de poética. Tem realmente um pouco de tristeza, mas é muito bonita. Então decidi registrá-la em foto. É claro que de dentro do carro e em movimento, pois nem dá para pensar em achar um lugar para estacionar por alí neste horário.

Aí em cima à esquerda temos o pedaço da foto que retrata o que relatei. Infelizmente, a foto não ficou boa. Vou tentar uma melhor. Alguns metros antes (treinando para a foto das estacas) tirei uma foto da fachada lateral da FAFI. Esta ficou um pouco melhor e resolvi postá-la também.

(wagner)

Depois da Gripe

Depois de cinco dias a minha gripe decidiu me abandonar. Não posso dizer que já estava me acostumando, nem que sentirei saudades. Ainda bem que não era a suína.

Uma exclamação que não tem nada a ver com a gripe: Já temos SELIC de 8,75% aa. Quem imaginaria este cenário no fim do ano passado, no alge da crise? Muitos setores da economia vão ter que arrumar outra “desculpa-curinga-para-tudo”.

(wagner)

Cinco Jacarés, Picolés e três reais

“Noves fora” eu, o time feminino aqui de casa está todo de férias. Férias escolares a bem da verdade. Juntando o útil ao agradável fomos fazer um passeio-caminhada “express” no Parque da Vale aqui pertinho. Como eu NÃO estou de férias, toda a aventura não passou de uma hora e meia. Foi tão agradável que fiquei com a impressão de que ele tinha tomado muito mais tempo.

O parque da Vale é um encanto. Seguem algumas fotos.


O parque está em reforma e por isto não pudemos visitar o orquidário, mas a caminhada foi divertida. Tínhamos a intenção de pegar uma das trilhas e fazer o passeio pelo meio do mato, mas fomos informados que este tipo de caminhada só é permitida com guias. Como o horário seria somente daí a umas 2 horas, desistimos do “passeio na floresta”. Mas continuamos caminhando.

Achamos um pequeno pé de carambola na mata.

Descemos até o Lago. Uma visão deslumbrante. As sobras das árvores e o alto nível de unidade a sua margem proporcinaram um relaxamento revigorante.

E foi à beira do lago que percebemos uma correria de crianças, um barulho além do normal. Fomos conferir e era um jacaré “Robert” fazendo poses para fotos. Observando melhor conseguimos ver cinco jacarés (um na primeira foto – o “Robert”, um na segunda – na verdade só aparece o rabo dele -, e três na terceira – um na agua e dois pequeninos sobre um tronco tomando “um bronze”). Sei que na terceira foto não dá pra ver nada, mas garanto que os três estão lá.


Subimos para concluir o passeio “esbaforidos”. E “fechamos a conta” com três pricolés. Investimento total: três reais.


(wagner)

O caminho mágico

Terminei a leitura de “O caminho Mágico” , do Lucas izoton Vieira. Trata-se do diário de viagem da peregrinação dele (e de seu grupo) pelo caminho de Santiago de Compostela.

O grupo (iniciamente 10 pessoas) fez o percurso iniciando na França, em Saint Jean Pied de Port, em 13 dias. Viajaram aproximandamente 800 Km a pé e em bicicletas (a maior parte do trajeto).

Fosse só pela temática o relato já seria interessante, mas talvez o livro seria apenas mais um entre tantos outros sobre o Caminho de Santiago. Porém o que o diferencia principalmente são as recorrentes correlações feitas pelo autor entre a viagem e seus desafios e o dia a dia do Empreendedor. O Lucas izoton é um empreendedor de sucesso, instrutor do programa EMPRETEC do SEBRAE, além de ser o atual presidente do FINDES.

Desta forma, o livro é repleto de dicas para o empreendedor, sempre associadas á situações práticas ocorridas no planejamento ou no transcurso da viagem.

Além disto o livro é redigido numa prosa muito agradável. Recomendo a leitura. Fato relevante a ser mencionado: Eu o adquiri num sebo em jardim da Penha. Investimento: R$ 5,00. Viva os sebos!

(wagner)