Educação a distância – uma nova forma de estudar.

A quem diga que o diploma do ensino a distância não vale muito, bom mesmo é aquele conseguido com lutas, pegando ônibus, enfrentando o trânsito, e tendo gastos horrendos com xerox e livros. Pois saibam, assim como existe ensino de qualidade no formato presencial, também há os de qualidade no Ensino a distância.

Atuando como tutora presencial do Curso de Artes Visuais da UFES, pude perceber o quanto os alunos se mataram de estudar para conseguir se formar, e com qualidade. Existem as dificuldades de deslocamento, as vezes mais díficeis de quem mora nos centro urbanos. Alguns alunos saem do campo para se deslocarem até o polo para os encontros presenciais precisam enfrentar ônibus, estradas de chão, andar a cavalo, dentre outras, e as tarefas a serem realizadas devem ser seguidas à risca, senão perdem o prazo, e lá se vai mais um tempo para os repercuros ou reofertas, como chamamos de “recuperação” ou refazer a disciplina.

Os desafios são muitos, desde o comprometimento e disciplina para que consiga chegar ao final. Alguns desistem no meio da caminhada, mas muitos enfrentaram o desafio do novo e estão formados, outros se formando. Com isso, acredito na Educação a distância, que com um ajuste aqui outro ali, vem conquistando o mercado e um público diferenciado, que tem desejo em aprender.

Assim como o aluno, o professorado também se empenha para que essa qualidade suba ou se mantenha, mas é preciso olhar com carinho para esses profissionais, que se bem remunerados, trabalharão com maior afinco ainda, proporcionando um ganho a todos, em prol da educação.

Fica aqui a dica.

(Por Sonia Ferreira)

CORRIDA DA VALE (Corrida número 17 – 16.12.2012)

Mais uma corrida, completando a sexta medalha, desde que comecei. A corrida da Vale foi muito interessante. Com muitos participantes, aliou-se à inauguração do viaduto no final da praia de Camburi. Nesse tempo de muito calor e sol escaldante, penso que o horário de largada poderia ser mais cedo, às 7:00h, assim não castiga muito, principalmente quem faz de 10Km acima. A água era abundante e geladinha, o trânsito estava bem sinalizado e com isso se fez um evento seguro. Parabéns à organização.

Caminhando para o ponto de largada

Os atletas 1

caminhando para a largada

Os atletas 2

O viaduto da Vale. Inauguração com a corrida.

Meu amor a caminho do ponto de partida.

Meu amor subindo o viaduto comigo para a largada.

Ínicio do viaduto. Subindo para a largada

Subindo para a largada

A subida.

Início do evento.

largada

Começando a correr

A largada.

descida

Descida e a visão da orla.

A orla de Camburi, vista do novo viaduto.

o retorno

Feliz por estar chegando. Cansada devido ao calor intenso. Aqui contemplando a vista da orla.

O tapete azul

Geralmente o tapete é vermelho. Primeira vez que vejo de outra cor.

Quase chegando

Um passo para o tapete azul. Finalzinho da prova.

Em cima do tapete. Prova cumprida.

Prova cumprida.

a linha de chegada

Wagner na linha de chegada.

Final de corrida

Wagner com Cosminho (amigo de infância) e seus filhos Caio e Camila.

Um corredor vesido de Papai Noel, nesse calorão...corajoso.

Um corredor vesido de Papai Noel, nesse calorão...corajoso.

Finalzinho do evento

(Por Sonia Ferreira)

Coelho?

doll-stick#2 (andarape)

Eu fiz uma ilustração de uma piada no paint, espero que gostem.

Nossas plantações

Eu e Maria Clara começamos nossa horta meio desorganizada, no impulso de ver algo brotando da terra.

PICT0121

Aos poucos, a grande quantidade de frutos/sementes que gostaríamos de colher foram surgindo. Houve a necessidade de reorganizar nossa “hortinha”, que já nem cabe mais tantas mudas, sobraram muitas…mas arranjaremos outro lugar para plantar (com organização e beleza). Agora nossa “linda hortinha” tem divisões, com plantação de batatas, couve, majericão, cebolinha, salsa, coentro, tomate cereja, quiabo, hortelã, poejo, cidreira, agrião, dentre outros…pena que no último final de semana choveu, mas não perdemos a coragem, e plantamos assim mesmo.
PICT0342

PICT0343

Ainda pudemos desfrutar uma das últimas mexiricas da estação, completamente madura e doce.

PICT0365

(Por Sonia Ferreira)

A Semana (24/07/2011)

Por aí.

24/07 – O domingo permaneceu nublado e chovendo na chácara.  Retornamos para Vitória um pouco mais cedo.  Nada de caminhadas.

chacara_24072011

23/07 -  A turma toda foi para a Chácara. Ameixas no ponto para desfrutar.

chacara_23072011_a

Indiferente à chuva e ao tempo frio, Soninha foi “mexer” com a terra.

chacara_23072011_b

22/07 – 4,5km de caminhada na praia de Camburi.

por_ai_22072011

19/07 – 2,5 km caminhando pelo bairro.  Início de semana complicado para se conseguir um tempinho para bater pernas (além do pedido de descanso do corpo totalmente dolorido do exaustivo trabalho “na roça” do fim de semana).

por_ai_19072011_a

A Semana (17/07/2011)

Por aí.

17/07 – O Domingo, a semelhança do dia anterior, foi de muito trabalho braçal.  Muito suor e a escada está apenas no início.

por_ai_17072011_a

É um cansaço gostoso.  Um prazer em ver a chácara ir tomando os contornos que imaginávamos.  Além de colher o que se plantou, no sentido real e também no sentido figurado.   Para converter em esforço de caminhada acho que labutei o equivalente a uns 20km neste fim de semana.

16/07 – A família toda passeando em Venda Nova do Imigrante.  Mais uma vez paramos no Café do Rafa:  um café maravilhoso.  Tortas,  doces e atendimento também.

por_ai_16072011_a

No retorno para a chácara mais uma foto da Pedra do lagarto.

por_ai_16072011_b

Entardecer e noite na Pirambeira da Mata:  variação de 23 graus Celcius às 16h para 15 graus celcius no meio da Noite.

15/07 – 6k na Praia de Camburi.

por_ai_15072011_a

Fui até o fim do pier.

por_ai_15072011_b

Uma garça mansinha “dando sopa”.  Praticamente pediu para ser fotografada.

por_ai_15072011_c

14/07 – 2k de caminhada pelo bairro.  Depois de um início de semana “apertado de tempo” e conturbado de atividades de trabalho que me servirão de boa desculpa para um intervalo nas caminhadas retornei “de leve”.  No retorno uma paradinha no “Café Arrumado” para uma xícara de expresso.

por_ai_14072011

Para guardar.

Meu stick desenhado pela Maria Clara.  Melhor “guardar” por aqui para que o carinho materializado no desenho não se perca com o tempo.

stick-papai-peq